Quem é você agora?

10/05/2020

Você sente orgulho da pessoa que você se tornou? Eu não sei se a maioria das pessoas é tão preocupada ou autocrítica quanto eu em relação a isso. Por muito tempo eu fui reprimida por mim mesma em relação a minha própria evolução pessoal. Eu fui ensinada a sempre esperar o tempo certo das coisas, mas ninguém nunca diz quando isso chega.

Percebo que hoje eu sou muito feliz com quem eu me tornei, mas até mesmo há uns meses atrás não era bem assim. Em outros tempos, num momento como esse, numa tarde de sol como hoje, eu estaria em casa deitada olhando pro teto do meu quarto pensando em como eu me achava insuficiente ou não tinha potencial pra alcançar as coisas que eu queria e que as pessoas da minha idade já estavam vivendo. Não conhecia meu valor de verdade. Rolando o feed e vendo a vida das pessoas acontecendo (ou a melhor parte dela) e achando que só a minha era chata.

Houve um momento em que eu decidi que eu não queria mais que as coisas fossem assim. Foi quando eu aprendi a me perdoar primeiramente pelos meus erros comigo, pelo meu passado, pelas coisas que eu não fiz e já não adiantava mais me punir. Depois, me tratar com gentileza, como alguém que merece coisas boas e entender que elas não precisam vir necessariamente dos outros pra que eu tenha valor. Enxergar que aos olhos da pessoa certa, o que eu disser será fantástico.

Em todas as fases da minha vida até então eu me senti meio de fora, olhando as coisas acontecendo enquanto eu achava que não podia. Hoje não é mais assim.

Eu deixei pra trás o ‘ser aceita’, ‘o agradar primeiro’ e passei a falar com a minha própria voz, por mim mesma, mesmo que alguém ache errado. A verdade é que ainda que as pessoas se oponham, se você estiver certa consigo mesma, isso não vai te fazer se sentir rejeitada, porque você foi fiel a quem mais importa. Você mesma.

Desde que eu comecei esse processo de autoaceitação abri portas para o autoconhecimento, consegui me enxergar de uma forma fácil, entender meus sentimentos, de onde eles vêm, o que os causam. Você aprende quais são seus gatilhos e qual sua proteção, pelo que vale a pena lutar, o que vale a pena falar. Sobre o que vale gastar sua energia, sobre quem vale o seu melhor. Você consegue alcançar um eixo, algo sobre onde você quer chegar e os caminhos que te farão caminhar todos os dias naquela direção.

Há muito tempo eu queria fazer o que estou fazendo agora e apesar de tudo que estamos passando, todo dia é um dia único, de autocuidado, de reflexão e de respirar fundo pra que mesmo numa situação de fragilidade consiga passar por ele de uma forma tranquila. Hoje eu tô aqui, no meu apartamento, sozinha, como sempre estive, mas quando olho ao meu redor sinto paz, porque tudo é tão meu. Eu, em 43 metros quadrados, sentada de frente para janela tenho certeza que hoje tenho exatamente a vida que sempre quis ter. Ainda que esteja completamente longe da minha família e de não ver há semanas a maioria das pessoas que eu amo, hoje consigo me sentir inteira sem precisar que elas estejam do meu lado pra me preencher. E sabe o que isso significa? Que quando isso passar e nos vermos de novo, elas vão encontrar bem a pessoa que elas abraçaram pela última vez.

Hoje sou eu por mim, com todos os meus detalhes, todos os defeitos que eu reconheço, com sonhos que parecem impossíveis, mas que acontecem. Às vezes eu sinto receio, mas me lembro que eu já não sou mais aquela menina. Eu fui, e foi legal. Mas me sinto muito melhor sendo grande, me fazendo totalmente capaz, com o rosto pra cima e o olhar direcionado pra frente, não para o chão.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e até a próxima!

 
// Visit helplogger.blogspot.com for more widgets and tricks.