Um horizonte singular

06/02/2021

 

/daily-looks/daily-look-8-3-18/

Há horas esperando por uma mensagem que não chega e começando a cogitar a possibilidade de não me surpreender caso ela não venha. Isso me faz pensar em por que o amor é tão difícil nos dias de hoje.

Diariamente eu lido com histórias de casais de várias idades, mas principalmente de longa data com um enredo incrível de como chegaram até ali. Em muitas dessas conversas sinto meu coração pulsar, empolgado e comprimido, cheio de emoção em ver que existem pessoas que encontraram o amor da vida e não desperdiçaram a oportunidade.

Uma das coisas mais graciosas que há é ouvir maridos falando sobre suas esposas na frente delas, as trocas de declarações mútua, a alegria que a doença não roubou. É tão bonito que chego a me perguntar se um dia, talvez, viverei algo desse tipo. Mesmo sendo tão jovem pra pensar assim, eu não sei.

Eu acho que eu tô desacreditando no amor – não totalmente, mas – acho que tô desacreditando no amor pra mim, passando a amadurecer mais e mais a ideia de que focar na minha carreira e num futuro só eu, é o mais possível pra mim.

Dentro do meu coração ainda existem planos a dois, mas quando penso neles, tenho a sensação de que é como nos filmes que eu assisto, eu vejo o cenário, aprecio, mas não é real.

É curioso, até paradoxal, ter a sensação que me daria bem como par e ao mesmo tempo, parecer que não combino com ninguém. Talvez, realmente eu não tenha uma metade da laranja, talvez seja só mesmo eu & eu desbravando esse mundão, fazendo acontecer os sonhos que eu sempre quis, conhecendo os lugares, vivendo as experiências. Afinal, quando tudo aperta e o caminho fica denso, sou só eu ali. Eu e tudo que eu conquistei. Nesse momento o que me conforta é olhar em volta e ver tudo que construí sozinha pra mim e percebo que o amor que eu tenho pra me dar sempre será o maior e melhor que eu poderia receber.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e até a próxima!

ÚLTIMO BISCOITO
LAYOUT POR LUSA AGÊNCIA DIGITAL